Buscar
  • sopromov

Acolhimento da comunidade LGBT no Sínodo dos Bispos

10.05.2022 O Secretariado-geral do Sínodo dos Bispos escolhe o “acolhimento das comunidades LGBTQ” para exemplificar “o que significa ser uma Igreja sinodal, uma Igreja de escuta, uma Igreja numa viagem com toda a humanidade na história” e faz dele o tema principal do seu Boletim Informativo nº 12 divulgado no sábado 7 de maio.

A reflexão proposta termina com uma afirmação inequívoca: “A nossa oração é para que todas as pessoas, incluindo os nossos amigos LGBTQ, possam sentir que as suas vozes são escutadas durante este Sínodo.”

“Quis usar a metáfora da fronteira para apresentar esta newsletter sobre as comunidades LGBTQ e o seu caminho sinodal, porque a nossa atitude para com estas comunidades eclesiais – bem como as de tantas pessoas diferentes – tem sido com demasiada frequência a de enfatizar a diferença e erguer barreiras em vez de dar testemunho do amor misericordioso de Jesus, que não faz distinção entre os seus discípulos, todos eles imperfeitos, limitados e marcados de alguma forma pelo pecado”, escreve Thierry Bonaventura, o Communication Manager da Comissão de Comunicação do Sínodo dos Bispos, que conclui: “A Igreja ouvinte (Ecclesia Discens) deve, portanto, escolher a opção da hospitalidade que, reconhecendo as barreiras que ela própria construiu, se esforça por estar perto das pessoas para derrubar os muros da indiferença.”

No dia 6 de maio foi também divulgada uma referência ao vídeo Construindo uma Ponte com a Comunidade LGBT de Evan Mascagni e Shannon Post que acompanha o padre jesuíta James Martin no seu apelo a uma maior aceitação da comunidade LGBTQ na Igreja Católica. O documentário tem Martin Scorsese como produtor executivo e a referência foi colocada no sítio em que a Comissão de Comunicação do Sínodo disponibiliza os materiais que podem servir como recursos de apoio ao caminho sinodal de qualquer grupo, ou pessoa.




28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo