Buscar
  • sopromov

Apelos para acolher católicos LGBT ecoam no novo documento do Sínodo

29.10.2022 Vários jornais digitais deram grande importância às referências que o documento para a próxima etapa do Sínodo dos Bispos divulgado no dia 27 de outubro faz à comunidade LGTB. O National Catholic Reporter desse dia titulava “Novo Documento do Vaticano para o Sínodo Menciona a Ordenação de Mulheres e as Relações LGBTQ" enquanto o Religion News Service grafava: “Documento do Vaticano para o Sínodo refere apelos para acolher a mulher e os católicos LGBTQ”.

Muitos outros media sublinharam o conteúdo do ponto 39 do Documento de trabalho para a Etapa Continental (novembro de 2022 a finais de março de 2023) que refere explicitamente as pessoas LGBTQ como estando “entre aquelas que pedem um diálogo mais incisivo e um espaço mais acolhedor” e que “por diversas razões, notam uma tensão entre a pertença à Igreja e as próprias relações afetivas”. No mesmo parágrafo é referida a síntese vinda da Igreja do Lesoto na qual se reconhece: “Há um fenómeno novo na Igreja que é uma novidade absoluta no Lesoto: as relações entre pessoas do mesmo sexo (…) Surpreendentemente há católicos no Lesoto que começaram a praticar este comportamento e esperam que a Igreja os acolha, bem como ao seu modo de se comportarem.”

Outras passagens do documento-síntese [Nº51] que vai marcar a atual etapa do Sínodo exprimem esta vontade de inclusão das pessoas LGBT na comunidade, como é visível no seu próprio título – “Alarga o espaço da tua tenda” – e ao longo de todo o texto em que a necessidade de não excluir ninguém e de sair em direção aos excluídos é afirmada mais de uma dezena de vezes.



21 visualizações0 comentário