Buscar
  • sopromov

Cardeal garante que discriminação acabou

13.03.2022


As celebrações e os serviços religiosos prestados à comunidade queer, foram durante demasiados anos “tolerados”, em vez de serem “oficialmente valorizados”. "Isso acabou" – disse o cardeal da diocese de Munique e Freising, Reinhart Marx, no dia 13 de março.


O cardeal Marx falava no final da celebração eucarística comemorativa do vigésimo aniversário da criação dos serviços religiosos para a comunidade queer em Munique. Na homilia da celebração a que presidiu, o cardeal pediu desculpa pelos “muitos estragos” que a discriminação eclesial provocou nas pessoas LGBTI e reafirmou o seu desejo de “uma Igreja inclusiva. Uma Igreja aberta a todos os que queiram trilhar o caminho de Jesus”.


Referindo-se às conclusões preliminares da via sinodal alemã que está a decorrer, o cardeal Marx antecipou “debates acirrados” sobre a homossexualidade, mas garantiu que a bênção da união entre pessoas do mesmo sexo continuaria na diocese de Munique, assim como outras disposições relativas ao acolhimento de pessoas LGBTI.


Notícias mais desenvolvidas podem ser lidas em língua castelhana no jornal digital Religión Digital e em inglês na Catholic News Agency. Uma versão alargada da homília do Cardeal Marx está disponível para ser lida ou ouvida em alemão no site da Diocese de Munique e Freising.




44 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo