Buscar
  • sopromov

Universidade cristã dos EUA aceita professores que não condenam a homossexualidade

3.11.2022 Os professores da Calvin University, (Grand Rapids, Michigan, EUA), –propriedade da Igreja Reformada Cristã, uma denominação calvinista holandesa com cerca de 200.000 membros – foram autorizados, por decisão do conselho reitoral do final de outubro, a defenderem a homossexualidade e as relações sexuais fora do casamento, noticiou o Religion News Service de 2 de novembro.

A Calvin University, fundada em 1876, tem perto de 4.000 alunos, é uma das mais importantes do Estado do Michigan e a sua tomada de posição contraria a decisão que a Igreja Reformada Cristã tomou este verão quando elevou a condenação das relações sexuais fora do casamento heterossexual a ensinamento decorrente da fé e, portanto, obrigatoriamente aceite por todos os membros daquela igreja.

Ao aceitar que os seus professores possam entregar uma declaração registando a sua discordância com aquela cláusula, a Universidade permite que eles continuem a trabalhar e a ensinar mantendo as suas convicções relativas à homossexualidade e às relações sexuais fora do casamento. Os professores contratados pela Calvin University têm de assinar um documento dizendo que as suas convicções e crenças estão de acordo com um conjunto de credos e confissões cristãs históricas, como o Credo de Niceia e o Catecismo de Heidelberg. O manual do corpo docente diz que devem “ensinar, falar e escrever em harmonia com as confissões”.

A universidade é conhecida no mundo do ensino superior cristão pelo seu apoio pastoral aos estudantes LGBTQ, existindo no seu campus um grupo estudantil gay organizado. Ao tornar pública a decisão de permitir aos professores terem posição diferente do da igreja, o presidente da Calvin University, Bruce Los, sublinhou que a universidade se beneficia de ter “pontos de vista diversos entre o seu corpo docente”, mas que manteria “o seu compromisso de defender os padrões confessionais da Igreja Reformada Cristã”. Los garantiu que a decisão do conselho reitoral tinha o apoio da igreja e comprometeu-se a rever rapidamente o documento das diretrizes a que os professores devem sujeitar-se para continuarem o seu trabalho de modo a respeitarem a autoridade da denominação e protegerem sua liberdade académica.

“A Calvin University tem uma longa história de compromisso entre a afirmação confessional e a liberdade académica”, referiu, a este propósito, o secretário-geral da Igreja Cristã Reformada na América do Norte, Zachary King.



11 visualizações0 comentário